segunda-feira, 15 de julho de 2013

Seu pedreiro é capacitado para realizar sua instalação elétrica?

Cuidado com o projeto de sua reforma
Está semana foi chamado para orçar um serviço. Fui ao local onde o serviço seria executado. Era uma obra de divisão e extensão de cômodos, o famoso puxadinho.
Dai já há um problema a se resolver, pois a ideia era ransformar uma casa em duas compartilhando o mesmo relógio medidor. Quando eu cheguei à obra, está já estava em faze de acabamento. Mais um problema. O Proprietário me chamou apenas para ligar os cabos que já tinham sido passados pelo pedreiro. Um novo problema.
Quando falamos em elétrica residencial existe uma norma que regula como deve ser feita o projeto de instalação. A NBR 5410 diz a quantidade mínima de tomadas, e até onde estas tomadas devem ser estaladas, assim como ponto de luz. Esta norma também difere os tipos de tomadas.
TUG (Tomada de uso geral) são tomadas para se ligar equipamentos até 20A como televisão.
TUE (tomada de uso especifico) o exemplo mais e desrespeitado: o chuveiro elétrico..
Depois de passar os olhos na obra a primeira coisa que eu disse ao proprietário foi: O cabo do chuveiro esta errado. Uma conclusão simples para mim que felizmente estudei e gosto de trabalhar com instalação. Existe uma tal de lei de  ohms que é a base da elétrica todos que trabalham com eletricidade tem por obrigação de ter isso em mente. Esta lei diz que:  V=R.I ( tensão é do produto da multiplicação da corrente pela resistência. E que I=p/v (P= Potencia a mais conhecida é a watts ). O chuveiro mais comum e simples consome 5500W a tensão na casa é 220V então: 5500/220 = 25A (corrente elétrica)
Nas condições que o cabo estava instalado, embutido em alvenaria ,a seção mínima ou bitola deveria ser 4mm² (segundo tabela de condução de corrente B1) e o que tínhamos no chuveiro um fio 2,5mm² ,que nestas condições suportariam apenas 24A.
A ligação do chuveiro é um circuito TUE. Isto significa que de ser circuito direto do quadro de distribuição até o local onde será ligado o chuveiro ou o equipamento. Simplesmente o pedreiro ligou tudo quarto, sala, cozinha, banheiro. Tomada, iluminação e chuveiro num cabo 2,5mm e esse cabo seria alimentado pelo circuito de tomas TUG da cozinha da outra casa.  Verificando o quadro de distribuição da casa que forneceria a alimentação e o medidor vi que os disjuntores eram de tecnologia ultrapassada e tão velha que nem teriam condições de proteger os circuitos elétricos nos casos de curto-circuito e sobre corrente.
Em suma, uma lambança. Expus alguns erros no projeto elétrico do pedreiro e suas consequências como: aumento no consumo de energia, fatais queda de tensão que poderiam queimar os eletroeletrônicos.
O dono da casa ouviu o meu conselho e decidiu estudar uma forma de aumentar o orçamento da obra para fazer a instalação correta e segura.

Uma instalação elétrica deve ser projetada por profissional eletricista junto com o proprietário assim pode se ter a garantia da segurança de seus bens e da qualidade da energia consumida.

Existem pessoas que ainda pensão que se gasta dinheiro com reforma elétrica ou projetando uma instalação correta. Isto é um pensamento errôneo, pois você na realidade investe porque você paga o justo, compra o material certo, protege seus bens e paga um apenas a energia que consome.  

Eletricista em São Vicente e Santos:

Reforma e instalações elétricas em geral

Eletricista em São Vicente.

13 981933562